Bósnia e Montenegro: planejamento de viagem

As dicas hoje são da viajante Dani Mi, dona do Na Mochila da Ninja. O tema vai ajudar os viajantes a planejarem seu roteiro para dois países muito procurados ultimamente, Bósnia e Montenegro. Vamos embarcar!

Nova Imagem

Visitar as grandes capitais mundiais tem o seu glamour e recomendo a todos que tiverem essa oportunidade. Mas porquê não mudar um pouco o rumo de sua viagem para conhecer de pertinho histórias de luta e vitória de alguns lugares especiais como a Bósnia-Herzegovina e Montenegro?

  >> Confira! As principais atrações de Montenegro reunidas aqui!

Nova Imagem

Eu tive a oportunidade de conhecer um pouco desses dois países quando estava desbravando o território croata. A minha aventura começou quando eu estive hospedada em Dubrovnik, cidade localizada no sul da Croácia. Adorei o convite da Monica Barros para compartilhar minhas dicas de viagem em seu blog Le Touriste e espero que os leitores possam se entusiasmar no planejamento de novas rotas de viagem. Tanto a Bósnia-Herzegovina como Montenegro, fizeram parte da antiga Iuguslavia e há até pouco tempo ainda eram dominados pelos sérvios. A independência de cada um foi realizada de forma distinta: A Bosnia-Herzegovina passou por uma guerra civil sangrenta, ocasionando muitas mortes, para conquistar sua independência em 1992. Já Montenegro, conquistou sua independência através de um referendo, no qual a população montenegrina decidiu pela independência por voto de 55% da população a favor.

FOTO 1

 

PLANEJAMENTO DE VIAGEM:

Como chegar?

Acredito que a melhor forma de visitar esses dois países é por via terrestre, já que eles fazem fronteira com a Croácia. Caso o seu interesse seja somente em visitá-los e não conhecer nenhum outro país ao redor, sugiro que peguem um voo direto para as capitais, onde possuem aeroportos internacionais e de lá, aluguem um carro ou contratem uma agência de turismo para realizar o turismo local.

Capital da Bosnia-Herzegovina: Sarajevo

Capital de Montenegro: Podgorica

Como eu estava em Dubrovnik, Croácia, peguei um pacote de turismo bate e volta para ambos os países e reservei um dia inteiro para cada um.

Muitos brasileiros alugam carro pois ele oferece mais mobilidade nos lugares e eu também sou adepta ao aluguel de carro, mas para esses dois destinos, optei por passear sem preocupações com a estrada, burocracia de fronteira, onde estacionar o carro e etc..

 

Como chegar vindo de Dubrovnik?

Para a Bósnia-Herzegovina: o melhor caminho é percorrendo o litoral pela D8 até chegar em Stone e depois virar para o interior do país. O trajeto é de 140km e pode ser feito em duas horas, sem paradas. Você passará por duas fronteiras e dependendo da época que for, elas podem estar movimentadas ou não.

FOTO 2
Trajeto para Bósnia-Herzegovina

 

FOTO 3

 

Para Montenegro: o melhor caminho também é a via D8, que percorre o litoral, mas agora para o sul. Você tem a opção de pegar a M6, economizando vinte minutos da viagem, mas não vai apreciar a beleza do litoral, será asfalto o tempo todo.

FOTO 4
Trajeto para Montenegro

 

Precisa de vistos? Vacinas?

Os brasileiros não precisam de vistos para entrar em nenhum dos dois países até o momento, mas sempre sugiro que façam uma pesquisa no site dos consulados quando estiverem planejando sua viagem. Esse trâmite é político e pode ser mudado, se as relações internacionais entre os países com o Brasil não estiverem favoráveis.

Outro ponto a se considerar foi que também não passei por nenhum controle na alfândega exigindo vacinas.

 

Melhor época para visitar?

Minha visita foi no início de junho, primeiros dias do verão europeu, e as alfândegas estavam fluindo bem, quase sem filas. Mas me disseram que na alta temporada, final de Junho, Julho e Agosto, as filas são quilométricas e caso você só possa viajar nesse período, o jeito é ter paciência mesmo.

 

O que levar?

Eu sempre recomendo que levem um lanchinho como biscoitos, sanduíches e água na bolsa. Às vezes, o almoço pode demorar um pouco e o lanche te manterá com disposição para aproveitar bem o dia.

Outra dica que acho bacana é vestir roupas confortáveis. Algumas cidades na Europa são medievais, com características bem marcantes como o chão de pedras escorregadias e caso não esteja com sola de borracha, terá certas dificuldades de locomoção.

Para os que gostam de cuidar da pele, sempre bom lembrar do protetor solar e viseira para proteger do sol.

 

O que visitar

Bósnia-Herzegovina:

Vila de Medugorje: Depois de três crianças terem uma visão da virgem Maria em 1981, a vila se desenvolveu para o turismo católico. O Vaticano ainda não se pronunciou de forma definitiva sobre esse acontecimento, mas é impressionante a infraestrutura que a igreja dos franciscanos possui para receber seus peregrinos fiéis.

 

FOTO 6
Igreja dos Franciscanos

 

Mostar: tombada pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade, é uma das cidades mais visitadas do país. Além de sua beleza natural, ela possui uma ponte que durante a guerra civil de independência foi destruída e hoje já está reconstruída: a ponte velha ou Stari Most.

Caso tenham interesse, há uma loja, que passa um vídeo sobre a guerra e a história da ponte, localizada logo após a travessia da nova ponte.

A passagem por Mostar foi bem marcante, com alguns vestígios da guerra no local, dividindo espaço com as construções novas, restauradas.

 

FOTO 8
Ruínas de guerra

 

Montenegro:

Kotor: a Baía de Kotor, famosa pelo grande cânion submerso, praias e ilhotas históricas.

A primeira ilha é artificial e onde fica a igreja da Nossa Senhora da Rocha. Diz a lenda que essa ilha se iniciou com a ação de marinheiros que tiveram uma visão de Nossa Senhora e sempre que passavam pelo local, depositavam pedras, até o volume de pedras chegar ao ponto de criar uma ilhota no meio da baía.

A segunda ilhota é a de São Jorge, onde funciona um mosteiro de claustro beneditino do século XVII.

FOTO 9
Baía de Kotor

Chegando na cidade, a grande sensação dessa pequena e graciosa cidade medieval é apreciar a baía de Kotor pelo monte São João, com seus quase mil e quinhentos degraus. Mas para os menos aventureiros, a cidade dentro da muralha oferece cafés, igrejas, museus e restaurantes com suas mesinhas nos pátios e praças ao ar livre, como forma de um convite para contemplar a arquitetura local.

FOTO 11
Forte São João

 

FOTO 12

 

Budva:

A cidade de Budva fica a 23km de Kotor e é conhecida como o balneário montenegrino.

Se você tiver tempo pra ficar alguns dias em Budva, fique sem pestanejar. Há muitas praias bonitas, passeio de barcos em ilhotas, vida noturna e restaurantes badalados tanto dentro como nas proximidades da cidade.

Sem sombra de dúvidas, é um ponto estratégico para visitar outras cidades em Montenegro e está sendo conhecida, aos poucos, pelo turista ocidental.

 

Fotos e texto: Dani Mi

 


 

Rodapé posts

Anúncios

2 comentários em “Bósnia e Montenegro: planejamento de viagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s