Europa, Itália

O que fazer em Milão: 10 programas na cidade mais chique da Itália

Uma cidade que não precisa fazer esforço para ser chique. Assim é Milão, capital da região da Lombardia, Norte da Itália. Terra de Giuseppe Verdi, do Panetone de Natal, de um dos teatros de ópera mais famosos do mundo, capital da moda e do design, guardiã de um dos afrescos mais valiosos da história. Com prédios elegantes e ares cosmopolitas, onde as bicicletas ajudam a compor o look dos milaneses e os tornam referência em moda. Milão tem muitos adjetivos e motivos para uma visita. É por isso que listamos aqui 10 Programas para fazer em Milão!

Milão, Norte da Itália

10 Programas para fazer em Milão

Parque Giardini Indro Montanelli de manhã cedo

Comece o dia como os milaneses e vá caminhar nesse parque público inaugurado em 1784. É uma grande área retangular que começa no imponente Bastião de Porta Venezia, com muito verde, espaço para recreação, onde um carrossel faz a alegria das crianças, e um lago com patinhos e muitas tartarugas. Foi o primeiro parque de Milão totalmente dedicado ao lazer.

End: Bastioni di Porta Venezia, Milão

Catedral “Duomo di Milano”

Uma maravilha da arquitetura, tão rebuscada e cheia de detalhes em sua fachadas que é difícil concentrar o olhar num só ponto. Em estilo gótico, fica na principal praça de Milão. Quando vamos chegando perto das ruas que circundam a praça, já conseguimos avistar suas torres góticas. O que mais me impressionou foram suas dimensões, 157 metros de altura e 5 naves em seu interior, e também a excelente conservação de todo seu exterior. A igreja começou a ser construída em 1386! Levou longos 500 anos para ser concluída. E até hoje está lá, imponente, bela, reluzente e com filas gigantescas de visitantes de todas as partes do mundo.

É possível visitar também o terraço do Duomo e ter uma bela vista da cidade do alto. Dica: na parte da tarde as filas são bem menores.

End: Piazza del Duomo, Milão

Faça Seguro Viagem na Real Seguros

Galleria Vittorio Emanuele II e docinhos na Marchesi

Outra maravilha arquitetônica, fica bem ao lado do Duomo di Milano. A Galleria Vittorio Emanuele II é um dos centros comerciais mais antigos da Europa, e um dos mais bonitos. Com sua arcada dupla e quatro andares, em estilo Belle Époque, seus afrescos e teto de vidro são belíssimos. A Galleria, de autoria do arquiteto Giuseppe Mengoni, data de 1865 e se estende da Piazza del Duomo até a Piazza della Scala, proporcionando uma passagem coberta aos pedestres. É sinônimo de luxo e requinte, endereço de algumas das marcas mais caras do mundo, como Prada, Versace, Gucci e Chanel.

Aproveite para fazer uma pausa e suba até a confeitaria italiana Marchesi, uma das mais antigas e renomadas de Milão desde 1824, instalada dentro da Galleria. Além de um ambiente de muito requinte e bom gosto, seus balcões e vitrines repletos de docinhos dão água na boca.

End: Piazza del Duomo, Milão

+Château Monfort do Relais & Chateaux, cinco estrelas do mundo das fábulas

Compras no Quadrilatero della Moda e na loja de departamento La Rinascente

Milão é uma cidade chique que dita tendência. Pelas suas ruas, observamos homens e mulheres andando numa elegância rara, super à vontade. Andar de bicicleta num salto 10, ou de terno, gravata e sapato social, não é tarefa difícil para os milaneses. Portanto, é natural que um lugar assim tenha uma área dedicada somente para a moda. Para quem não abre mão das compras, nas ruas do Quadrilátero da Moda estão reunidas as marcas mais exclusivas do mundo. A Via Monte Napoleone é seu maior símbolo. Joalherias, boutiques e lojas de design lado a lado. Caminhe mais um pouco e alcance a loja de departamentos italiana La Rinascente (equivalente a Galeries Lafayette na França), que está completando 100 anos. Ali, é mais fácil encontrar diversas grifes num só lugar. Para quem preferir marcas mais acessíveis e super descoladas, a Mango, Sisley, Zara e H&M também ficam por perto, nos arredores do Duomo di Milano.

End: Via Monte Napoleone, Milão

Teatro alla Scala e Piazza della Scalla com Monumento a Leonardo Da Vinci

Esse teatro dedicado à opera foi inaugurado em 1778. Em seu palco, já passaram compositores que marcaram a história, como Puccini, Debussy, Stravinski, Strauss e Maria Callas. É possível visitar o interior do teatro mesmo sem assistir a nenhum espectáculo, mas é necessário comprar o ingresso com uma certa antecedência. Em frente ao teatro encontramos a Piazza della Scalla, um grande ponto de encontro em Milão. Lugar agradável para dar aquela descansadinha depois de bater perna, a praça rende homenagem à Leonardo Da Vinci, frequentemente reverenciado na cidade.

O site para adquirir o ingresso é: www.teatroallascala.org

Almoço no Mandarin Oriental Milão com Aperol Spritz para refrescar

Em meio à ruas discretas podemos encontrar verdadeiras joias em Milão. O Hotel Mandarin Orienteal Milão é uma delas. O belíssimo prédio histórico guarda muitas de suas características originais. O que torna o projeto e design desse hotel ainda mais especial, pois seu interior nos apresenta uma decoração contemporânea belíssima, com detalhes que saltam aos olhos, ao mesmo tempo em que se mesclam com a história do local. Reserve um almoço no seu agradável pátio para saborear o menu fantástico do restaurante ao ar livre. Os dois restaurantes do Mandarin Oriental são supervisionados pelo chef Antônio Guida, o Seta, com 2 estrelas Michelin, e o Mandarin Bar & Bistrô. Peça o drink que é comum na Itália e queridinho dos brasileiros, o Aperol Spritz, para se refrescar do calor num belo dia de sol.

End: Via Andegari 9, Milão

 + A gastronomia do Mandarin Oriental Milan

Visita à igreja Santa Maria delle Grazie para ver a “Última Ceia” de Da Vinci

Sim, é em Milão que se encontra uma das obras mais famosas e reproduzidas do mundo, de significado importantíssimo para a religião Católica. O afresco pintado por Leonardo Da Vinci intitulado “A última ceia”, retrata a última ceia de Jesus com seus apóstolos antes de ser preso e crucificado. A cena é dramática pelo seu cunho histórico, segundo a Bíblia, e por representar o momento em que Jesus anuncia que alguém entre eles o trairia naquela noite. A pintura foi realizada entre 1495 e 1498 e está localizada dentro do refeitório da igreja Santa Maria delle Grazie (era comum naquela época encomendar obras de arte para lugares como refeitórios de igrejas). É uma das maiores atrações de Milão, sendo praticamente impossível chegar na igreja e entrar sem ter adquirido ingresso antecipadamente. Muitas agências vendem o bilhete, que pode ser conjugado com a visita a outros museus, e geralmente são acompanhadas por um guia. Um dos sites para adquirir o ingresso é: www.milan-museum.com

End: Piazza di Santa Maria dele Grazie, Milão

Pôr do sol no Parque Sempione

Um dos maiores e mais famosos parques de Milão. É onde está localizado o Castello Sforzesco, outra atração da cidade. Visitá-lo é interessante em qualquer ocasião, seja para relaxar no gramado ou subir a Torre Branca com 99 metros de altura. Mas, para apreciar um belo fim de tarde nos seus jardins, uma boa ideia é ir ao parque a tempo de pegar o pôr do sol. Dica: o parque tem wi fi gratuito.

End: Piazza Sempione, Milão

Bate e volta ao Lago di Como

Um passeio imperdível para quem está em Milão é conhecer um dos lugares mais belos e charmosos da Europa: o Lago di Como. Considerada a praia dos milaneses, no lago eles tomam sol, se refrescam e passeiam de barco. Região onde estão localizados os grandes lagos italianos, Lago di Como e Bellagio, e as belíssimas vilas de celebridades como o ator George Clooney. De trem a partir de Milão, chegamos no Lago di Como em cerca de 30 minutos (da estação de trem Milano Centrale para a estação Como San Giovani são 3 paradas somente. Pegue o trem em direção à Bellinzona, que é a última parada na Suíça).

É fácil andar à pé por lá. O passeio mais agradável é mesmo circundar o lago, cercado de lindas casas e vilas, apreciando a paisagem. Uma beleza ímpar. Basta nos acomodar no gostoso gramado ao redor do lago e admirar o visual que o programa está completo!

Passeio de um dia em Veneza

Algumas agências oferecem o passeio de um dia em Veneza a partir de Milão. Porém, é fácil ir por conta própria de trem, embarcando na estação Milano Centrale. Apesar de um dia ser muito pouco tempo nessa cidade tão peculiar e única, pode ser uma alternativa para quem não dispõe de mais dias, ou para quem já conhece – como era o meu caso – e quer apenas rever Veneza. A viagem de trem leva pouco menos de duas horas. A vantagem é que já saímos bem no meio do burburinho de Veneza. Ao desembarcar na estação Santa Lucia, damos de cara com o Grand Canal e sua famosa Ponte degli Scalzi. É uma imagem que marca, um lugar sem igual no mundo. A primeira atração que inevitavelmente vemos nesse ponto é a Igreja San Simeone Piccolo. Quase todos os visitantes fazem sua primeira foto em Veneza em frente a ela. Conhecida como a Serenissima ou Rainha do Adriático, Veneza é parte do Patrimônio da Humanidade. Então, se tiver a oportunidade de visitar, não deixe de ir.

A partir desse ponto na saída da estação de trem, já e fácil encontrar muitos restaurantes (e muitas lojas de souvenirs, de vasos de Murano e das famosas máscaras de Veneza) no mesmo lado da estação. Atravessando as pontes do Grand Canal também acessamos mais bares e restaurantes, e pegando o vaporetto ou um barco taxi, podemos ir para qualquer lugar em Veneza, como a Piazza San Marco. Quem quiser passear de gôndola para navegar pelos incomparáveis canais pode reservar também a poucos passos da estação de trem. É bom negociar o preço, pois pode variar muito. No verão, quando só escurece por volta das 21h30, 22h, dá para aproveitar bem um dia inteiro em Veneza e assim conhecer a capital da região do Vêneto.

+Dicas do que ver e fazer no Vêneto

+10 dicas para viajar de trem pela Europa

+Bate e volta a Pompéia, a cidade eternizada no tempo

.

ORGANIZE SUA VIAGEM AQUI PELO BLOG:

Faça seguro aqui pelo Real Seguro

seguro_viagem_geral_300x250

Reserve hotel aqui pelo Booking.com

booking-com

Compre aqui Chip Pré Pago Easy Sim 4U

Alugue carro no Brasil e exterior pelo Rentcars

 

 

Anúncios

1 thought on “O que fazer em Milão: 10 programas na cidade mais chique da Itália”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s