O que fazer em Oslo na Noruega: atrações do Oslo Pass

Passear por Oslo, capital da Noruega, sem dúvida foi muito mais fácil com o Oslo Pass. O escritório de turismo de Oslo nos forneceu o passe para conhecermos a experiência e termos uma ideia concreta de suas vantagens e praticidade da utilização. O cartão enriqueceu muito nossa experiência na cidade, nos fez ganhar tempo e constatar também que cada vez menos é preciso levar papéis e mais papéis com reservas e vouchers nas viagens. Confira nesse post:  O que fazer em Oslo na Noruega: atrações do Oslo Pass .

Hoje em dia tudo é feito através do nosso próprio celular. Visitar a cidade de Oslo não é diferente. Com o smartphone em mãos e um código QR, ganhamos acesso a maioria das principais atrações. Antes de detalhar como funciona o passe, é preciso frisar que o custo x benefício vale muito a pena. Como todos sabem, a Noruega é um país caro (como toda a Escandinávia). O ingresso para museus e demais atrações na capital não é barato. Como são muitos museus interessantes e como o passe também dá direito a utilizar sem limites o transporte público, no fim das contas, compensa. Mesmo que o valor do passe não seja barato, certamente o valor por cada entrada em cada atração sairia muito mais elevado se comprado separadamente.

Como utilizar

Para comprar basta acessar o Oslo Pass no site oficial ou o app do Oslo Pass e adquirir de acordo com o período de validade desejado (24 horas, 48 horas etc). Após receber a confirmação, não faça nada até o dia em que chegar em Oslo.

Ativando o passe

No dia que você estiver na cidade de Oslo pronto para dar início ao passeio – faça um roteiro dos lugares e atrações que deseja visitar para otimizar seu passe – abra o aplicativo e clique em Redeem Code. O campo para inserir o código que você recebeu por email ao comprar vai aparecer. Insira o código e o cronômetro do passe vai começar a valer. Isso é ótimo porque assim sabemos exatamente a hora e o minuto que o passe irá expirar.

Acesso com código QR do aplicativo

Pronto, agora é só se dirigir ao primeiro museu ou demais atrações da sua lista e mostrar o código QR que fica visível na tela do aplicativo. Um funcionário vai escanear o código e libera a entrada.

Não é preciso apresentar o email de compra, não é preciso imprimir nada nem carregar no bolso um cartão físico. O código QR é muito prático e funciona muito bem.

Como utilizar no transporte público com o Oslo Pass

Nos ônibus ou Trams é mais fácil ainda usar o Oslo Pass. Ao entrar no veículo, basta mostrar a tela do celular para o motorista. Não é preciso escanear nem validar em nenhuma máquina.

São facilidades que a tecnologia nos dá e faz com que nosso aparelho celular seja cada vez mais útil.

+ Roteiro de 3 dias em Helsinki, Finlândia

+ Roteiro de 2 dias em Copenhagen, Dinamarca

Atrações incluídas no Oslo Pass

Os melhores museus da cidade escandinava estão incluídos no Oslo Pass, fazendo com que seja mais fácil e acessível explorarmos a riqueza cultural da capital norueguesa.

Além disso, o passe dá desconto em restaurantes (consulte a lista completa de atrações, transporte, restaurantes e tours no site do Visit Oslo), como o Hard Rock Cafe Oslo, e até em alguns passeios de barco, o Båtservice. Para alguns é preciso fazer reserva antes. Os principais atrativos e os que mais gostamos de conhecer foram:

Museu do Folclore – Esse foi o museu que mais nos surpreendeu e cativou. Dividido em duas áreas, a primeira exibe roupas, vestimentas típicas, mobiliário e alguns meios de transporte típicos também, como trenós. A segunda área é uma verdadeira viagem por diversas regiões da Noruega. Em uma vila, o museu reproduz os tipos de construções e casas encontrados ao longo do país em épocas passadas. Dessa forma, podemos entrar nas casas, conhecer o interior e local de abrigo dos animais, e também conhecer por tempo uma igreja de madeira tipicamente escandinava.

FRAM Museum – Uma verdadeira aula sobre a história das expedições polares norueguesas, que nos mostra através de um filme, réplicas, documentos e objetos como os exploradores chegaram ao Pólo Norte e Pólo Sul.

Kon-tiki Museum – Outro museu que impressiona pelo feito que ele aborda. Kon-tiki foi a embarcação na qual o navegador Thor Heyerdahl chegou até a Ilha de Páscoa e a Polinésia Francesa em 1947. Numa expedição ambiciosa e muito aventureira, o explorador saiu da América do Sul pelo Oceano Pacífico em nada mais do que uma jangada feita com toras de madeira até atingir essas ilhas. O barco Kon-tiki que vemos no museu é o original.

Museu Vigeland e Vigeland Park – Talvez essa seja uma das mais conhecidas atrações de Oslo, o Vigeland Park (Parque das Esculturas). Mas, por incrível que pareça, ele é muito mais surpreendente do que se imagina e um dos pontos mais interessantes não está nas estátuas expostas no Parque Frogner onde se encontra o Vigeland Park, e sim no interior do museu. Gustav Vigeland foi um dos maiores escultores europeus, na década de 30 e 40 produziu centenas de peças em tamanho real que impressionam até hoje. Grande parte dessas esculturas estão espalhadas pelo Vigeland Park. O artista teve o apoio do governo norueguês, que o financiou e deu a ele um grande espaço para poder montar seu atelier, posteriormente, o local se transformou no Museu Vigeland. É ali no museu que aprendemos mais sobe sua vida e método de trabalho. A coleção de obras impressiona pela perfeição ao reproduzir corpos humanos e a quantidade de esculturas. O acesso ao parque é gratuito mas o museu cobra entrada. Com o Oslo Pass basta mostrar o código QR e podemos entrar.

Museu da Resistência e Fortaleza de Oslo – A Fortaleza de Oslo (Fortaleza Akershus ) é uma atração imperdível na cidade, que além de propiciar um agradável passeio por dentro de suas muralhas, oferece uma vista panorâmica do porto. E no interior, o Museu da Resistência é igualmente imperdível. Toda a história da invasão nazista pelo exército alemão (Wehrmacht) à Noruega é contada através de filmes, áudios de transmissões radiofônicas da época da guerra, documentos e objetos. O movimento pela resistência é explicado de forma detalhada, retratando como o Rei Haakon VII da Noruega conduziu o movimento de resistência do povo norueguês.

Museu do Barco Viking – Certamente essa é a atração mais famosa de Oslo. É imperdível mesmo poder ver de perto as embarcações utilizadas pelos Vikings e conhecer um pouco mais sobre seus costumes. Todos esses museus listados acima ficam na Península de Oslo, então o ideal é se programar para visitar todos num mesmo dia. Confira aqui:

+ Como chegar no Museu do Barco Viking

Astrup Fearnley Museum – Esse complexo abriga exposições de arte moderna, daquelas que a gente olha e não entende nada pois são bem loucas. O mais interessante é a estrutura do prédio, vale a visita.

Museu de Arquitetura – Interessante por mostrar como são os prédios atualmente e projetos futuros para a arquitetura da Noruega.

Oslo City Museum – Um museu bem curioso, que retrata o estilo de vida dos noruegueses principalmente nas décadas de 60 e 70. Algumas áreas em que salas de estar e objetos vintage são exibidos lembram muito o Museu DDR em Berlim.

Mathallen Food Hall – Esse complexo gastronômico é um dos que estão incluídos no Oslo Pass oferecendo descontos aos usuários. Funciona como um grande mercado com alguns cafés, bares, lanchonetes, bar de tapas e até uma champanheria. É preciso verificar no local os descontos praticados.

Royal Palace na Karl Johans Gate – Ao caminhar pela via mais bonita de Oslo, a Karl Johans Gate, não deixe de ir até o fim dessa rua peatonal para visitar o Royal Palace.

.

ORGANIZE SUA VIAGEM AQUI PELO BLOG:

Faça seguro aqui pelo Real Seguro

seguro_viagem_geral_300x250

Reserve hotel aqui pelo Booking.com

booking-com

Compre aqui Chip Pré Pago Easy Sim 4U

Alugue carro no Brasil e exterior pelo Rentcars

Anúncios

1 thought on “O que fazer em Oslo na Noruega: atrações do Oslo Pass

Deixe uma resposta