Conheça as cidades-sede menos badaladas da Copa do Mundo da Rússia

Se há algo mais empolgante do que a perspectiva de poder assistir o Brasil conquistando o Hexa na Copa do Mundo de 2018

(e é óbvio que somos tidos como favoritos – pagando 5,50 pra 1 – segundo dados do site de apostas esportivas Betway), é a chance de aprender mais sobre as enigmáticas regiões do país sede do mundial, a Rússia.

Todos já conhecem Moscou e São Petersburgo, cada uma com seu próprio charme e características peculiares, e também Sochi, por ter sido sede dos Jogos de Inverno em 2014, mas e quanto a Kazan ou Iecaterimburgo? E Níjni Novgorod, alguém aí já tinha ouvido falar?

Cidades russas menos conhecidas revelam riqueza em história

Das 11 cidades que receberão milhares de fãs de futebol de todo o mundo, nós podemos apostar que os nomes de oito, talvez nove, nunca passaram pela cabeça daqueles que as irão visitar durante o torneio, somente por motivos futebolísticos.

+ Atrações das cidades-sede Rússia 2018

Tendo isso em mente, separamos alguns dados e curiosidades para além dos pontos turísticos sobre as cidades-sede russas menos badaladas de que você nunca ouviu falar.

Kazan

Onde o Volga encontra o Kazanka. É a capital Esportiva da Rússia, tendo sediado o Campeonato Mundial de Esgrima 2014 e o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2015.

Os organizadores da Copa do Mundo dizem que Kazan é uma “festa de uma cidade”, com invernos frios e verões quentes…o resultado desse caldeirão é a terceira capital da Rússia, auto-suficiente, que a cada ano oferece calorosas boas-vindas a um milhão de visitantes que vêm aqui para experimentar todo tipo de impressões e emoções. A cidade também tem a sua própria Millennium Bridge.

Samara

Fica no sudoeste, não muito longe da fronteira com o Cazaquistão. Era conhecida como Kuybyshev na época da União Soviética, em homenagem ao líder bolchevique Valerian Kuybyshev, de 1935 a 1991.

Para chegar a cidade o melhor é utilizar o Aeroporto Internacional de Kurumoch, ou conexões ferroviárias com Moscou e outras grandes cidades.

Samara é uma cidade muito diversificada. É uma cidade mercantil e um importante centro aeroespacial; é atlética, musical e jovem. Voltando a 1916, Boris Pasternak, poeta russo, romancista e futuro ganhador do Prêmio Nobel, escreveu: ‘Samara é a melhor, e a parte mais pecaminosa, mais elegante e mais confortável de Moscou, recortadas da cidade e transplantadas para as margens do Volga.

Samara é o lar do centro aeroespacial da Rússia e é onde o foguete que levou Yuri Gagarin, o primeiro homem no espaço, foi construído.

Há também um Museu do Futebol e uma fortaleza subterrânea feita por Joseph Stalin, mas nunca usada, hoje conhecida como “Bunker de Stalin”.

Iecaterimburgo

Fica no Leste dos Urais e para chegar o Aeroporto Internacional de Kolstsovo é um dos maiores do país.

Em contraste com a “janela para a Europa” de São Petersburgo, Iecaterimburgo é a “janela para a Ásia” da Rússia. Capital dos Urais, a região é de grande importância econômica e repleta de tesouros naturais, como petróleo, gás, minas de ouro e o maior depósito esmeralda da Europa.

E se estiver por lá, por que não ir ao Museu Boris Yeltsin? O ex-líder nasceu nas proximidades.

Rostov-on-Don

Fica no sul da Rússia, nas margens do Mar Negro e é a cidade natal dos Cossacos do Don.

A história dos Cossacos do Don, os peixes deliciosos e todas as tradições de um grande porto comercial: Rostov-on-Don traz aos visitantes os sabores do sul da Rússia, segundo o site de informações sobre a Copa do Mundo. A cidade possui uma série de locais turísticos, incluindo igrejas ortodoxas russas, bem como a herança de uma série de autores de renome, incluindo Alexander Solzhenitsyn, Maxim Gorky e Alexander Pushkin.

A Upside Down House – uma casa de cabeça para baixo – parece perfeita para um bom passeio turístico.

O Brasil estreia contra a Suíça no domingo, dia 17 de junho, às 15h, em Rostov-on-Don

Saransk

Saransk fica a cerca de 400 milhas a leste de Moscou. Vale registrar que Gerard Depardieu, o ator francês, é residente registrado na cidade desde 2013. Para chegar lá há um trem direto de Moscou ou um pequeno aeroporto.

Saransk é um lugar de mitos e lendas, com um passado conturbado e grandes planos para o futuro. Assim o site promocional sobre a Copa do Mundo nos apresenta a cidade. Não perca o Museu da Cultura Popular Mordovia, ou as excelentes praças – Millennium Square, Praça da Vitória e Praça Soviética.

Kaliningrado

Kaliningrado é o enclave europeu da Rússia, encravado entre a Polónia e a Lituânia, na costa do Mar Báltico. Para chegar existem o Aeroporto de Khrabrovo, trem de Moscou ou balsa de várias cidades europeias.

Durante os tempos soviéticos, Kaliningrado era uma zona militar fechada e, após a queda da URSS, sofreu um horrendo colapso econômico. Hoje, no entanto, é popular entre os russos em férias, especialmente a metade da faixa de praia da Curlândia, protegida pela Unesco, que compartilha com a Lituânia.

Volgogrado

Nas margens do Volga, a sudoeste de Moscou a cidade já foi conhecida como Stalingrado. O Aeroporto Internacional de Volgogrado conecta-se a outras grandes cidades russas, ou a Moscou por trem.

É difícil separar a cidade de seu passado, uma cidade famosa por um cerco devastador na Segunda Guerra Mundial. A literatura oficial da Copa observa: Ao longo dos últimos cem anos, Volgogrado tem sido uma figura proeminente no cenário russo e global. Muitos eventos deixaram sua marca na cidade em monumentos, lugares e tradições.

No século passado, a cidade mudou seu nome três vezes: no início do século XX, chamava-se Tsaritsin. Em seguida, tornou-se Stalingrado – a fortaleza que desempenhou um papel fundamental na Segunda Guerra Mundial, e mais tarde foi renomeada Volgogrado, tornando-se uma cidade ensolarada e hospitaleira cujos moradores adoram pesca, futebol, passeios de barco e praias.

A Motherland Calls (Mamaev), um monumento à Batalha de Stalingrado e a estátua mais alta de uma mulher no mundo, merece uma visita. A imponente estrutura eleva-se acima da cidade, enquanto abaixo dela está enterrado o famoso atirador soviético Vasily Zaytsev.

Kaliningrado

Kaliningrado é o enclave europeu da Rússia, encravado entre a Polónia e a Lituânia, na costa do Mar Báltico. Para chegar existem o Aeroporto de Khrabrovo, trem de Moscou ou balsa de várias cidades europeias.

Durante os tempos soviéticos, Kaliningrado era uma zona militar fechada e, após a queda da URSS, sofreu um horrendo colapso econômico. Hoje, no entanto, é popular entre os russos em férias, especialmente a metade da faixa de praia da Curlândia, protegida pela Unesco, que compartilha com a Lituânia.

Níjni Novgorod

Fica a 250 milhas a leste de Moscou.

A cidade foi anteriormente fechada para estrangeiros durante a era soviética para proteger a segurança de seu centro de pesquisa militar e fábricas de produção. Mesmo os mapas das ruas não estavam disponíveis para venda até meados da década de 1970.

Por quais destas cidades-sede menos badalas da Rússia o Brasil pode passar durante a Copa?

De todas as cidades mencionadas, a única que com certeza abrigará um dos jogos da seleção Brasileira é Rostov-on-Don, onde o Brasil estreia contra a Suíça no domingo, dia 17 de junho, às 15h.

Se chegar ao menos até as semifinais, a seleção canarinho tem ainda chance de passar por Samara (nas oitavas de final ou quartas de final, dependendo da colocação na primeira fase) e por Kazan (nas quartas de final, se se classificar em primeiro do grupo E).

Todos os demais jogos da seleção
serão em São Petesburgo ou Moscou.

Preparado para conhecer as cidades acima? Prepare o seu roteiro e divirta-se, de preferência comemorando o título. Rumo ao hexa !
.

ORGANIZE SUA VIAGEM AQUI PELO BLOG:

Faça seguro aqui pelo Real Seguro

seguro_viagem_geral_300x250

Reserve hotel aqui pelo Booking.com

booking-com

Compre aqui Chip Pré Pago Easy Sim 4U

Alugue carro no Brasil e exterior pelo Rentcars

Venda de tickets online

Anúncios

1 thought on “Conheça as cidades-sede menos badaladas da Copa do Mundo da Rússia

Deixe uma resposta